SAÚDE É PODER

10 de novembro de 2016   /   byDebs  / Categories :  Saúde
img_6991

Todo final de ano eu reservo um tempo para poder fazer meus check up’s. Isso acontece desde muito antes de ser diagnosticada com câncer de mama, fato é que soube do diagnóstico em dezembro de 2013.

No ano do meu tratamento, soube de várias amigas que sempre deixavam os exames preventivos para depois; ou por falta de tempo porque nessa época o trabalho consome demais ou por medo de encontrar alguma coisa. A verdade é que: tudo que é diagnosticado no início tem maiores chances de cura.

Ontem foi dia de fazer os ultrassons e, mesmo sendo paciente há anos do Fleury, nunca tinha ido à unidade da mulher. Confesso que sempre achei que todas essas coisas para mulheres especificamente, fossem meio marqueteiras, mas ontem, tive a certeza que um espaço voltado apenas para nós, faz uma enorme diferença. E não é porque é tudo cor-de-rosa não!

A equipe toda da Unidade está totalmente treinada para nos atender. Ontem, enquanto fazia meu us, conversei muito com a médica que me atendeu, que por sinal, também teve câncer de mama. Comentamos que um médico preparado para atender mulheres, principalmente nesses exames que são feitos para pesquisar doenças como o câncer, fazem toda a diferença na hora do diagnóstico. Um médico pode enlouquecer uma paciente ou pode deixá-la tranquila, tudo depende da forma como ele trata o assunto!

No meu exame ontem, como contei no snap, a Dra Giselle encontrou um linfonodo reacional. É uma bolinha, que com certeza eu já acharia que era uma recidiva rs, mas aparece em mulheres cujas mamas foram “mexidas”. Ela me mostrou na tela, explicou a diferença de um linfonodo para um nódulo, enfim, me deixou super tranquila!

Muitas mulheres fazem do mês de outubro, o mês oficial de fazer os exames preventivos, por ser outubro rosa, época em que se fala muito sobre o câncer de mama.

Seja em outubro, seja em qualquer mês do ano, o importante é colocar como um compromisso na agenda a realização dos seus exames anuais. Aquela frase clichê de avó, que “o importante é ter saúde, o resto corremos atrás”, nunca foi tão real. #saudeépoder

0 comments

Leave a reply

Blog antigo